PRÊMIO CAPES DE TESE 2018

02/07/2018 12:46

                        Tornou-se público na última semana de junho a publicação da decisão mediante  comissão de avaliação designada pela portaria 27/2018/PEAL de 14 de junho de 2018, para indicação de tese à concorrer ao Prêmio CAPES de Tese – Edital nº 016/2018, pelo Programa de Pós-Graduação Em Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

                       O Prêmio CAPES de Tese 2018 é outorgado para as melhores teses de doutorado, selecionadas em cada uma das quarenta e nove áreas do conhecimento reconhecidas pela CAPES nos cursos de Pós-Graduação adimplentes no Sistema Nacional de Pós-Graduação. Serão concedidos prêmios especiais para áreas pré-determinadas em parceria com a Fundação Carlos Chagas e com a Comissão Fulbright. O Grande Prêmio CAPES de Tese será outorgado em parceria com a Fundação Conrado Wessel.

                     Com base na avaliação interna, foi consenso unânime entre os membros da Comissão Avaliadora, indicar para o Prêmio CAPES a tese da Drª Gláucia Regina Medeiros, desenvolvida também nas dependências do LATESC.

 

Autor: Gláucia Regina Medeiros

Orientador:  Prof. Dr. Bruno Augusto Mattar Carciofi

Coorientadora: Profª. Drª. Sandra Regina Salvador Ferreira.

Título da tese: Impregnação de óleo essencial de cravo da Índia (Eugenia caryophyllus) em filmes de polietileno linear de baixa densidade utilizando dióxido de carbono em altas pressões.

 

RESUMO DA TESE

 

                     O princípio da incorporação de agentes ativos em materiais poliméricos está relacionado ao conceito de embalagem ativa para alimentos, que consiste em um material tecnológico incorporado de compostos ativos capazes de interagir com alimentos, liberando ou absorvendo substâncias a fim de controlar o crescimento microbiano e os processos oxidativos. Estas embalagens ainda proporcionam uma barreira às condições externas, prolongando a vida de prateleira e a qualidade dos produtos embalados. O desenvolvimento de tecnologias inovadoras para embalagens de alimentos é resultante tanto da preferência dos consumidores por produtos com maior vida de prateleira e conveniência quanto da indústria alimentícia. A impregnação assistida por dióxido de carbono (CO2) em altas pressões tem como principal vantagem a operação em temperaturas baixas, permitindo o processamento de compostos termossensíveis. Agentes ativos naturais, como os óleos essenciais, apresentam reconhecida atividade antimicrobiana e antioxidante, além de serem classificados como compostos de baixo risco à saúde. Desta forma, o óleo essencial de cravo da Índia (OEC) (Eugenia caryophyllus), um agente ativo termossensível, multicomponente e naturalmente rico em eugenol, foi incorporado em filmes de polietileno linear de baixa densidade (PELBD) por meio da impregnação assistida por CO2 em altas pressões. Os parâmetros operacionais de pressão, temperatura, fração mássica de OEC:CO2, tempo e taxa de despressurização foram avaliados em uma célula de alta pressão com volume variável. A impregnação do OEC em filmes de PELBD foi mais eficiente com o aumento da temperatura e da fração mássica de OEC:CO2, mas com a redução da pressão e da taxa de despressurização. A quantidade máxima de OEC foi impregnada em 2 horas de processamento. Os filmes processados com CO2 puro em alta pressão mantiveram suas propriedades térmicas e mecânicas. A incorporação do OEC aumentou a mobilidade das cadeias poliméricas, reduzindo a resistência à tração dos filmes. Filmes impregnados na máxima taxa de despressurização foram mais suscetíveis às variações na topografia e na morfologia da superfície. A migração do OEC em soluções de etanol nas concentrações de 10 e 95% (v/v), que simulam alimentos com características aquosas e oleosas, respectivamente, foi governada pelo mecanismo de transferência de massa por difusão. O coeficiente de difusão efetivo do OEC no PELBD variou entre 5,4 x 10-13 e 1,0 x 10-12 m2 s-1. De forma geral, os parâmetros operacionais podem ser ajustados para aumentar a incorporação do OEC nos filmes poliméricos, mas apresentam efeito desprezível na difusividade do OEC no PELBD e nas propriedades termomecânicas dos filmes. A impregnação assistida por CO2 em altas pressões é uma tecnologia inovadora para incorporar compostos ativos em matrizes poliméricas. Os filmes de PELBD impregnados com OEC apresentam potencial aplicação em embalagens ativas para alimentos.

 

 

Artigos completos publicados em periódicos:

 

MEDEIROS, GLAUCIA R.; GUIMARÃES, CAROLINA; FERREIRA, SANDRA R. S.; CARCIOFI, BRUNO A. M. Thermomechanical and transport properties of LLDPE films impregnated with clove essential oil by high-pressure CO2. JOURNAL OF SUPERCRITICAL FLUIDS, v. 139, p. 8-18, 2018. https://doi.org/10.1016/j.supflu.2018.05.006.

 

MEDEIROS, G. R.; FERREIRA, S. R. S.; CARCIOFI, B. A. M. High pressure carbon dioxide for impregnation of clove essential oil in LLDPE films. Innovative Food Science & Emerging Technologies, v. 41, p. 206-215, 2017.

https://doi.org/10.1016/j.ifset.2017.03.008.

 

 

Parabéns à nossa colega Gláucia!!